Novas camisas do corinthians: Veste a luta

Fundado por operários, a história do time se mistura com
a história negra, carregando na sua essência a luta pelos trabalhadores,
pela democracia e pelo povo.

E as novas camisas do Corinthians são um símbolo da luta antirracista no
futebol. Sabemos que ainda há muito a ser feito, mas quanto mais aliados,
melhor. Vamos juntos ajudar a transformar o futebol num espaço com mais
respeito - dentro e fora de campo.

CAMISA 1

Predominantemente branca, a camisa 1 traz detalhes em degradê do branco para o preto nas mangas e na barra da camisa.

CAMISA 2

O segundo uniforme do Timão apresenta um padrão "blackout" com o escudo do clube e o Swoosh nas cores pretas.

Veste
a luta

Ne
gra
—li
Ne
gra
—li

Se desde que foi apresentada à música Negra Li sabia que o rap era sobre resistência e combate a injustiças sociais, no futebol essa visão teve que ser construída.

Liliane de Carvalho, mais conhecida como Negra Li, é cantora, uma das maiores referências do rap brasileiro, compositora e atriz. Tornou-se corinthiana por influência do pai, com quem acompanhava os jogos através de um radinho, no quintal da casa, na Brasilândia, zona norte de São Paulo.

Leia mais
Wla
—di
mir
Wla
—di
mir

Wladimir transformou-se em um dos líderes do elenco corinthiano e um dos pilares do futebol nacional em busca de um esporte mais justo e diverso. Liderou a democracia corinthiana e lutou pelos direitos dos atletas negros.

Treze anos como titular, 806 jogos, atleta que mais defendeu o Corinthians e cria das categorias de base do clube, Wladimir Rodrigues dos Santos é a combinação perfeita entre torcida e atleta. Nascido na cidade de São Paulo, ele estreou pelo Timão em 1972 e vestindo o manto conquistou quatro campeonatos paulistas. Mas nenhuma estatística consegue traduzir o tamanho desse ídolo para a torcida.

Leia mais
Gra
—zi
Gra
—zi

Grazi conhece cada detalhe das dificuldades que os mais variados tipos de preconceito possam acarretar. Afinal, o racismo atrelado às questões de gênero faz com que as mulheres negras estejam entre os piores números do desenvolvimento social.

Nascida em Brasília, Grazielle Pinheiro Nascimento transformou-se em Grazi no mundo do futebol e tornou-se uma das atletas mais vitoriosas do país. Campeã por onde passou, ela conquistou seis campeonatos estaduais, duas Copas do Brasil, cinco Brasileiros, e consagrou-se campeã da América em outras cinco ocasiões. Isso sem contar com a medalha de prata nos jogos de Atenas e um ouro em 2007 no Rio de Janeiro.

Leia mais
Wes
—ley
Wes
—ley

Posicionar-se com a bola no pé, por sinal, é a forma de expressão mais assertiva para o jogador. Entre vitórias e derrotas, o campo sempre foi a forma como conseguiu extravasar.

Aos 19 anos, Wesley Gassova Ribeiro Teixeira é visto como a principal joia do atual elenco corinthiano. Nascido em São Paulo, ele cresceu na Zona Sul da capital, no bairro do Jabaquara. Aos 11 anos, chegou ao Corinthians e desde então defende as cores do Timão, time pelo qual sonha em ser campeão e marcar o nome na história do clube.

Leia mais
Yas
—mim
Yas
—mim

"Quando alguém se levanta, as outras devem se levantar também, sabe? E eu acho que isso tem entrado cada vez mais na nossa cabeça e no nosso ser."

Nascida em Governador Valadares, em Minas Gerais, Yasmim viu o amor pelo futebol desabrochar logo aos cinco anos. Aos poucos, a menina tímida dos campos de várzea da cidade mineira deu lugar a uma mulher determinada, que atualmente ocupa a titularidade absoluta no Timão. Títulos? Tem aos montes. Foi multicampeã em Portugal, pentacampeã brasileira, tricampeã da América e pentacampeã estadual.

Leia mais
Ju
ferre
—ira
Ju
ferre
—ira

"No Corinthians, a gente briga por tudo quanto é causa."

Nascida e criada no Rio de Janeiro, Ju Ferreira fez do futebol a ponte para se conectar com o mundo. Através do esporte conseguiu acesso à educação e viu o sonho de melhorar de vida se realizar. Com a bola nos pés, a volante acumula passagens por importantes clubes do Brasill. No Corinthians desde 2022, ela é bicampeã brasileira e campeã da Libertadores.

Leia mais
Anna
—fiti
paldi
Anna
—fiti
paldi

"Tenho muitos sonhos e vou buscar conquistar todos eles. E eu tô em busca disso, tipo, da minha paz, da minha felicidade. Se uma coisa me faz feliz, eu vou fazer, vou atrás, sabe?"

Estudante de sistema da informação e selecionada no programa de bolsas Nike e CIEE, Anna atualmente integra o time de estagiários de um dos maiores bancos do Brasil. Mas se há uma palavra que a define é: determinação. Nem mesmo o bullying sofrido na infância, por ser uma menina negra, a fez desistir dos sonhos. E quais os próximos passos? Aos 20 anos, Anna agora mira em construir uma carreira como escritora.

Leia mais
Ra
—ni
ele
Ra
—ni
ele

Nascido em Baixa Grande, na Bahia, Raniele vê no Corinthians o principal desafio da carreira até aqui.

Determinado em ser exemplo dentro e fora das quatro linhas, ele acredita que a educação e a conscientização são peças fundamentais para que o futebol seja um espaço mais respeitoso e diverso.

Leia mais

Ações de combate
ao racismo

  • Observatório da Discriminação Racial no Futebol

    O Observatório nasceu em 2014 com o intuito de catalogar casos de racismo no futebol e com atletas brasileiros em todo o mundo, fomentando o debate em busca de um esporte mais diverso e com mais respeito.

    Como parte desse movimento, o Corinthians e a Nike se uniram ao ODRF para uma jornada de letramento racial com os atletas e funcionários do clube, além do desenvolvimento da cartilha "Combatendo o racismo no futebol: da conscientização à ação". Baixe o material completo clicando no botão abaixo

  • Centro de Integração Empresa Escola

    Juntos, Nike, CIEE e Corinthians lançam edital para contemplar 20 jovens negros da Grande São Paulo com bolsas de estudo integrais em curso de graduação em administração na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP-SP). Os estudantes também receberão auxílio financeiro e apoio psicossocial durante toda formação. A iniciativa visa, entre outros benefícios, aumentar a representatividade negra na gestão do esporte. Em complemento, o clube se compromete a priorizar a contração destas pessoas em futuros processos de seleção.

Coleção

Ver Todos
  • Camisa Nike Corinthians II 2024/25 Torcedor Pro Masculina

  • Camisa Nike Corinthians I 2024/25 Torcedor Pro Masculina

  • Camisa Nike Corinthians II 2024/25 Jogador Masculina

  • Camisa Nike Corinthians I 2024/25 Jogador Masculina

  • Camisa Nike Corinthians II 2024/25 Torcedora Pro Feminina

  • Camisa Nike Corinthians I 2024/25 Torcedora Pro Feminina

  • Camisa Nike Corinthians II 2024/25 Torcedor Pro Infantil

  • Camisa Nike Corinthians I 2024/25 Torcedor Pro Infantil

  • Camisa Nike Corinthians II 2024/25 Torcedor Supporter Masculina

  • Camisa Nike Corinthians I 2024/25 Torcedor Supporter Masculina

TRIBUTO À TRADIÇÃO

A nova tipografia, criada pela designer Giulia Fagundes, é inspirada pela rica
cultura da diáspora africana e complementada por uma textura única baseada em
símbolos Adinkras de origem ganense. Uma celebração a grandeza e a força do
time, honrando sua história e futuro, flertando com o afrofuturismo.